Movimentos sociais no Brasil: Altos e Baixos

Camila Padilha Trindade

Depois de anos, a população brasileira volta às ruas com o estopim do aumento das passagens do transporte público urbano

O Brasil já contou com alguns feitos sociais, mas o ano de 2013 ficou marcado por grandes mobilizações que surpreenderam as expectativas tanto nacionais quanto internacionais. Foram inúmeras correntes que mobilizaram o país em diversos estados e cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O que são movimentos sociais?
Movimento social refere-se, basicamente, à ação coletiva de um grupo de pessoas que possuem objetivos em comum em relação a algum assunto ou acontecimento. Ou seja, pessoas que objetivam alcançar mudanças sociais por meio de um embate político, de acordo com ideologias e visões de mundo. De certo, essas ações são permeadas por tensões sociais. Os movimentos sociais podem ser considerados de extrema importância para a sociedade por manifestarem e reivindicarem causas.

Para Marcus Abílio Pereira, doutor em Sociologia Política pela Universidade de Coimbra em Portugal e professor na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em seu artigo Internet e mobilização política – os movimentos sociais na era digital, “o papel dos movimentos sociais contemporâneos é o de promover a democratização das relações sociais dentro da sociedade civil”. Movimentos populares, sindicais e organizações não governamentais (ONGs) fazem parte desses conceitos.

A História
Os movimentos sociais no Brasil ganharam mais frequência a partir da década de 1960, quando a população começou a se manifestar contra a política vigente (época da Ditadura Militar), em que os brasileiros estavam insatisfeitos com várias circunstâncias em que o país estava sofrendo, como a censura. Mas, antes, na década de 1950, alguns movimentos rurais e urbanos tiveram alguma visibilidade.

O primeiro marco de grande importância que consta na história do país foi a Proclamação da República, que significou o rompimento com o regime monárquico brasileiro. De fato, há muitas contradições sobre como ocorreu o acontecimento mas, pelo que se sabe, o movimento foi caracterizado por ação de uma população mais elitizada, que se reuniu na Marechal Deodoro da Fonseca no dia 15 de novembro de 1889 e, após um levante militar, instaurou a República no país.

Em seguida, pode-se falar sobre a Ditadura Militar, que durou 21 anos (desde 1964 até 1985). O objetivo de derrubar o regime militar levou milhares de pessoas para as ruas em 1985 – no Rio de Janeiro, por exemplo, mais de 100 mil brasileiros. Artur Costa e Silva, que era o presidente na época, não só negou as solicitações como proibiu as manifestações sociais quando aprovou o Ato Institucional Nº 5 (AI-5). Ainda nesse contexto, ocorreram as “Diretas Já!”, manifestação de apelo às eleições diretas para presidente no país, que contou com a crise dos militares no poder e se concretizou em 1989, após o estabelecimento da Constituição de 1988. O presidente eleito foi Fernando Collor de Mello e seu governo foi caracterizado por grandes falhas e insatisfações que culminaram na Geração dos Caras Pintadas, jovens que movimentaram o Brasil em 1992 e conseguiram o impeachment de Collor.

Geração Caras Pintadas, 1992 (Fonte: R7)

Geração Caras Pintadas, 1992 (Fonte: R7)

Sobre movimentos sociais mais específicos no Brasil, há o Movimento dos Sem Terra (MST), que teve origem, principalmente, com oposição à reforma agrária implantada pelo regime militar, entre os ano 1970, visando a redistribuição de terras improdutivas a trabalhadores sem terra; o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), surgido em 1997, visando à garantia de moradia a todos os cidadãos, a reforma urbana e o Movimento Feminista, com objetivo de lutar por direitos iguais e proteção legal às mulheres (proteção contra a violência doméstica, assédio e abuso sexual, etc).

Atualidade
O ano de 2013 foi marcado por turbulências no cenário social brasileiro – o mês de junho, em especial. O estopim aconteceu com o aumento da tarifa do transporte público de São Paulo, em que o Movimento Passe Livre direcionou uma mobilização muito forte. Mas, durante as manifestações, várias outras correntes de pensamentos e intenções se fortificaram e marcaram presença nas ruas. Para isso, então, existem diversas explicações sobre os motivos que influenciaram a população.

Manifestações 2013 (Fonte: Caros Amigos)

Manifestações 2013 (Fonte: Caros Amigos)

Uma ligação muito forte com todo o movimento foi a questão da Internet. Muitas são as análises sobre tal ligação e, de fato, as ações e a mídia influenciaram e foram influenciadas uma pela outra. Denise Cogo, professora e pesquisadora na Universidade do Vale do Rio Sinos, em seu artigo Mídias, identidades culturais e cidadania: sobre cenários e políticas de visibilidade midiática dos movimentos sociais, afirma que “as modalidades de ação e intervenção de atores e movimentos sociais na sociedade passam, portanto, a construir-se cada vez mais tensionada pela exigência de um tipo de visibilidade pública atribuída pela lógica dos meios de comunicação”.

Com tudo isso, pode se dizer então que, realmente, o Brasil estava passando e ainda passa por um momento histórico-cultural que influencia, em grande parte, as ações sociais desencadeadas esse ano. Mehane Albuquerque Ribeiro, jornalista, em um artigo para o Observatório da Imprensa (edição 752, 25/06/2013), aponta para a existência de uma “esquerda resistente que está representada em pequenos partidos” e que luta pela ética e transparência criando, fortalecendo e legitimando uma oposição pelo uso da própria internet, com a importância de assumir um papel inovador e transformador.

O que pode se dizer então é que, sem dúvida, o Brasil começou a caminhar para uma realidade de mais debate e comoção social, porém sabe-se que o caminho possui muitas pedras e que nós, brasileiros, teremos de aprender com elas e enfrentá-las. Assim formarem uma população mais crítica e antenada.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s