Um breve relato sobre a história de Buda

Nathalie Bernasconi

Aproximadamente 500 anos antes do nascimento de Cristo, surgiu no leste Asiático um mestre religioso cujos ensinamentos influenciam mais de 375 milhões de pessoas nos dias de hoje

Filho de reis, Siddhartha Gautama, mais conhecido como Buda, cresceu na região de Kapilavastu, atual Nepal. Segundo a biografia tradicional, na noite de sua concepção, a rainha Maha Maya sonhou com um elefante branco de dez presas e 10 meses depois do sonho, ela deu à luz a Siddharta. De acordo com a tradição, o parto deveria ocorrer no reino em que a rainha cresceu, ou seja, no reino de seu pai. Todavia, Maha teve seu filho no caminho, na cidade de Lumbini, debaixo de uma árvore.

Reprodução de quadro que retrata o nascimento de Gautama (Foto/Reprodução: Opera Mundi)

Reprodução de quadro que retrata o nascimento de Gautama (Foto/Reprodução: Opera Mundi)

Para evitar que seu filho se desviasse do destino de ser rei, Śuddhodana procurou evitar que Buda tivesse contato com ensinamentos religiosos e com a existência do sofrimento humano. Aos 16 anos, Siddhartha casou com sua prima e teve um filho. Entretanto, apesar de todos os esforços, aos 29 anos, Buda saiu do reino de Kapilavastu, com o propósito de conhecer o mundo. Em suas viagens, encontrou doentes, idosos e cadáveres pela primeira vez, o que o deixou profundamente marcado e disposto a encontrar um modo de superar as desgraças da vida. Um dia, encontrou um monge, e ficou impressionado com seu comportamento tranquilo, o que fez com que se aproximasse dos ensinamentos religiosos.

Estátua de Buda localizada em Henan (Foto: Divulgação)

Estátua de Buda localizada em Henan (Foto: Divulgação)

Gautama viajou para o sul , onde iniciou os estudos em meditação com os mestres Alara Kalama e Udraka Ramaputra. Após dominar seus fundamentos, tentou buscar a iluminação por meio da privacão de bens materiais e alimentos, e com a prática da automortificação (jejum corporal). Depois de quase morrer de fome e cair em um rio, Siddhartha decidiu reconsiderar o caminho que estava seguindo, abandonando os extremismos. Aos 35 anos,  sentou-se debaixo de uma árvore, conhecida como Árvore de Bodhi, e fez um juramento de que não iria se levantar até encontrar a “verdade”. Após passar dias meditando, o ex-príncipe conseguiu compreender as causas do sofrimento humano, e encontrou a iluminação, criando as Quatro Nobres Verdades. De acordo com a doutrina básica do budismo, a primeira verdade afirma que a existência humana é sofrimento; a segunda explica que o sofrimento é resultado da cobiça humana; a terceira diz que para acabar com o sofrimento é necessário alcançar o Nirvana; a quarta é que o Nirvana pode ser atingido por meio do “Nobre Caminho Octuplo“, ou seja, com o pensamento, a fala e a ação corretos.

Ilustração do princípe Buda (Foto/Ilustração: Algo Vital)

Ilustração do princípe Buda (Foto/Ilustração: Algo Vital)

 Além das Quatro Nobres Verdades, a doutrina budista é baseada em regras disciplinares, sermões e textos filosóficos cujo  foco é a transmissão dos ensinamentos. Buda, assim como Jesus, nunca deixou nenhum documento escrito, e quem reuniu todos os seus mandamentos foi seu discípulo preferido, Ananda. Buda – que significa iluminado, em sânscrito – viveu até os 80 anos, e após a sua morte, seus discípulos continuaram disseminando o que lhes foi ensinado.

Atualmente, o Budismo é a quinta crença com o maior número de adeptos no mundo, e grande parte está aglomerada na Ásia Oriental. Para aprender mais sobre o budismo de uma forma divertida, vale a pena ler a coleção de 14 volumes quadrinhos “Buda”, do japonês Osamu Tezuka, criador de Astro Boy.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s