Meu Ponto

Amanda Fonseca

(Foto: Marina Moia)

(Foto: Marina Moia)

Seria inútil dizer que este não é um texto sobre mim, porque a verdade, a temida verdade é: todo texto sobre sentimentos é sobre quem o escreve. Quem é que consegue descrever o que nunca sentiu? Toda linha, todo texto sobre sentimento vem de dentro. Pode até ser ilusório, mas é descendente das decepções e de cada pequeno momento de felicidade do seu próprio autor-ator ou ator-autor.

Pois bem, assumirei meu posto de autora-atriz ou atriz-autora do sentimento que descreverei, mas não me peça nomes. Não sou boa com nomes, sei menos ainda nomear meus sentimentos.

O que sei é que não me encaixo, não me enquadro, não me encontro como um círculo, não me contextualizo nem ao menos em três dimensões, e não há formas de um.

Sei que dois pontos formam uma reta, talvez seja eu um ponto desta, talvez seja eu obrigada a seguir, seguir tendo em vista que uma reta não tem fim.

Mas não posso eu viver sem fim. Por mais que me ligue, ligações se desconectam, talvez seja eu um elo fraco. Mas depende só de mim?

O fato é que não me encaixo.

E se assim entender que não me encaixo para o amor, direi que não se trata de amor, se trata de vida. O fato é que não me encaixo, o fato é que enquanto não tenho a certeza do ponto, não estou nem reta, não sou nem forma, muito menos tenho ponto. Sou eu assim reticências de mim mesma…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s