Norte x Sul: extremos até em temperatura

Camila Padilha Trindade

Enquanto a maioria das cidades brasileiras sofre de calor intenso nesse verão, a América do Norte registrou suas menores temperaturas. Como o corpo humano reage a esses extremos?

O leste dos Estados Unidos registraram, no início de janeiro, o seu dia mais gelado em quatro décadas – a sensação térmica, aliada aos fortes ventos que se deram na região, chegou a -50ºC. De forma completamente diferente, estados brasileiros registraram altas temperaturas, levando a maioria da população a aproveitar o início do ano nas regiões litorâneas do país. Mas, enfim, o que levou a tais extremos?

O frio da América do Norte

Carbondale Ilinois EUA (Foto: Portal Terra)

Carbondale Ilinois EUA (Foto: Portal Terra)

O fenômeno que provocou a forte intensidade de frio nos países da América do Norte chama-se “vórtice polar”. Trata-se de uma massa de ar densa e fria que gira no sentido horário, ou seja, um ciclone de ar que se origina no norte do Canadá.

Porquê a America do Norte congelou (Foto: Portal Terra)

Porquê a America do Norte congelou (Foto: Portal Terra)

As temperaturas baixaram de tal forma que acionaram os alarmes do nordeste e meio-oeste dos Estados Unidos e, por isso, muitas cidades pararam: escolas e comércio fechados, voos cancelados e até a recomendação das autoridades para que, na medida do possível, a população não saísse de suas casas. No total, em torno de 16 mortes foram registradas devido ao risco de hipotermia que rondou as cidades, e quase 4 mil vôos foram cancelados. Com o tempo, coisas interessantes aconteceram também como, por exemplo, a água fervendo até congelar em pleno ar em Chicago.

Aeroporto de Newark em Nova Jersey (Foto: Portal Terra)

Aeroporto de Newark em Nova Jersey (Foto: Portal Terra)

Assista ao vídeo na página da BBC Brasil no Youtube, clicando aqui.

Apesar das paisagens impressionantes causadas pela neve, a população deve tomar precauções quando for viajar ou caso more em algum lugar que faz muito frio. Em seu site, o Dr. Dráuzio Varella fala sobre alguns cuidados e como o nosso corpo reage quando exposto a baixas temperaturas. Lá, ele explica que um dos fenômenos que ocorre quando estamos em lugar frio é a “vasocontrição capilar”. Segundo suas explicações, nossa pele contém vasos pequenos que chegam a outros tecidos e que são denominados capilares, e os mesmos possuem uma camada muscular que possibilita sua contração e relaxamento. Com a exposição ao frio, esses capilares contraem (vasocontrição) para que o nosso corpo não perca calor e preserve a temperatura dele estável. Por isso, é importante que o corpo se mantenha bem protegido contra o frio. Caso contrário, o fenômeno pode ser tão intenso a ponto de impedir a circulação de sangue em pontos expostos.

Outro fenômeno é a hipotermia, redução da temperatura do corpo. A hipotermia ocorre quando a perda de calor é maior do que sua produção. Ela se manifesta com a perda de memória, desorientação, fadiga e calafrios. Por isso, é importante que se tome todos os cuidados necessários para diminuir o risco desses e outros problemas se manifestarem.

Cataratas do Niagara (Foto: Portal Terra)

Cataratas do Niagara (Foto: Portal Terra)

O verão brasileiro

Enquanto uns admiram as paisagens incríveis com neve, outros se satisfazem com as imagens das praias ensolaradas. No Brasil foi assim. Milhares de pessoas, entre o final de 2013 e início de 2014, se deliciaram no litoral do país. Há alguma explicação para tudo isso também?

Praia Grande - Ubatuba (Foto: Portal Terra)

Praia Grande – Ubatuba (Foto: Portal Terra)

Segundo o site do Clima Tempo, o calor intenso de São Paulo, por exemplo, é resultado de um bloqueio na circulação atmosférica que impediu o ar polar de chegar com mais força ao Brasil, que serve para amenizar essa época caracterizada pelas temperaturas mais altas. As primeiras semanas em São Paulo e no Rio de Janeiro quase bateram recordes de calor, com 35,4ºC em SP e 39,5ºC no Rio.

Imagem de Satélite Clima Tempo

Imagem de Satélite Clima Tempo

Com o calor, casos interessantes também ocorrem: no Rio, quem estava aproveitando o shopping Leblon, na zona sul, levou um susto: devido às altas temperaturas, o sistema contra incêndio – denominado sprinkles – foi acionado automaticamente. Algumas pessoas, inclusive, filmaram o acontecido, como nesse vídeo:

Do mesmo modo que no frio, cuidados com a saúde são necessários em dias de temperaturas muito elevadas. O calor pode trazer sérios riscos à saúde, como desidratação – quando a quantidade de água do corpo se torna insuficiente -, insolação – consequência da desidratação extrema (perda da capacidade de resfriar o corpo) – e até queimaduras. Sobre os dois primeiros problemas, a prevenção é tomar água com regularidade e frequência. Sobre as queimaduras, o cuidado deve ser especial quanto a exposição ao sol. Entre as 10 horas até as 16 horas, raios solares ultravioleta do tipo B têm maior incidência sobre o planeta e estes, segundo a Dra. Ana Escobar em seu blog, são os que realmente “queimam”. A pele contém muitas células, e as que nos protegem chamam-se melanócitos que, para nos atuarem em nosso corpo contra esses raios, produzem um pigmento marrom chamado melanina – e é por isso que também nos bronzeamos. A queimadura ocorre quando a radiação solar é tão forte a ponto de que a nossa pele não se torne mais capaz de exercer sua função de proteção. As recomendações para esses imprevistos são: evitar banhos quentes, ter cuidado com os sabonetes, não esfregar a pele queimada, vestir-se com roupas largas e claras e, novamente, hidratar-se. Quando as lesões estiverem com a presença de bolhas, recomenda-se a orientação de um médico.

Praia de Indaiá Bertioga (Foto: Portal UOL)

Praia de Indaiá Bertioga (Foto: Portal UOL)

Praia Brava - Ilhabela (Foto: Portal UOL)

Praia Brava – Ilhabela (Foto: Portal UOL)

Enfim, esteja calor ou frio, o importante é divertir-se, porém, tomando todos os cuidados necessários para que a diversão seja completa.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s